quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Kireeff e as finanças

Hoje de manhã eu comentei no primeira hora que essa quebradeira nas finanças da prefeitura seria o motivo para o prefeito kireeff não ser candidato a reeleição. Falei isso porque acredito ser decepcionante não ter dinheiro para tirar do papel o que sempre sonhou para uma cidade. No entanto, em uma conversa com o prefeito Kireeff por telefone, agora há pouco, ele foi enfático: " as finanças da prefeitura não tem nenhuma relação com a minha decisão de não ser candidato". Segundo o prefeito ele não foi candidato por ser contra a reeleição. Kireeff também não perdeu a oportunidade de lembrar que se a situação das finanças não sao as melhores agora, também não eram quando ele assumiu, nem por isso desistiu do cargo. Kireeff quer deixar claro que não se trata de covardia. No entanto está anunciada a guerra que o atual prefeito terá que enfrentar se quiser manter sua verdade sobre as finanças. A equipe do prefeito eleito, Marcelo Belinati, não perdeu tempo para sair atirando contra a administração dele. Vale lembrar que essa decisão na câmara, de devolver o orçamento do ano que vem, tem enorme participação da comissão de finanças, que por sua vez tem a participação de Jamil Janene, que por sua vez é do partido de Belinati. Equipe de transição, vereadores, são varias metralhadoras do prefeito eleito atirando ao mesmo tempo ao futuro ex-prefeito. Então vem a pergunta, partindo de uma análise política apenas, por que atirar tanto no Kireeff? Medo dele ser eleito deputado? Parece não haver lógica nessa possibilidade. Ou quem sabe a meta é apontar culpados para medidas impopulares, que pelo visto terão que ser tomadas, como redução do passe livre e até uma suposta venda da Sercomtel. Sabemos que como primeiro mandato como político e já como prefeito, tudo foi novo para Kireeff e agora também vai ser. Ele vai sentir pela primeira vez como é ser um ex-prefeito e ver toda sua atuação avaliada e exposta de acordo com a interpretação de uma nova administração. Vamos ver como o prefeito vai se sair...

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Pesquisa barrada

Pesquisa de intenção de votos para prefeito de Londrina considera faixa etária de 0 a 09 anos e de 10 a 19? "Gesuis". O Pior é ouvir na Paiquere AM, que encomendou a dita pesquisa, que não irão comentar a decisão judicial que impugnou a balburdia para não polemizar o assunto. Como assim???? isso tem que ser discutido, é muito sério. Se não fosse a justiça barrar a divulgação qual o efeito disso depois de ser publicado? Isso não é manipulação da opinião pública? Temos que analisar as intenções de uma pesquisa como essa. Independente do resultado, ou é muita irresponsabilidade ou muita sacanagem. Tenho muitas dúvidas, oremos.

Na tarde de 27/09 o PMN, que disputa o Executivo Municipal em Londrina com o candidato Luciano Odebrecht 33, ingressou com Representação (Processo nº 219.210/2016) contra o Instituto Multicultural requerendo liminar para suspensão da divulgação de Pesquisa Eleitoral que seria levada ao conhecimento público na manhã de 28/09, pelos motivos abaixo: - grave erro na estratificação da pesquisa, que considerou as faixas etárias de 0 a 09 anos (13%) e de 10 a 19 anos (16%); - falta de ponderação dos resultados obtidos, infringindo o inciso IV, do art. 2º da Resolução 23.453 do TSE; - não distinção entre residentes e eleitores da cidade, portanto, sem distinguir quem efetivamente vota em Londrina daqueles que apenas residem ou transitam pela cidade; - ausência de declaração do valor e origem dos recursos financeiros dispendidos para a realização do trabalho (inciso II, art. 2º da Resolução 23.453 TSE); - não utilização de cartões disco, o que causa interferência pelo pesquisador na opção do eleitor; - entre outros. O Juiz Eleitoral da 41ª Zona Eleitoral de Londrina, Dr. Matheus Orlandi Mendes, DEFERIU o pedido do partido e determinou que “fica, por ora, vedada a divulgação dos resultados atinentes à pesquisa PR – 02882/2016, até final julgamento da presente representação”.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Vote em mim... eu perdoo juros e multas

Da série perguntar não ofende.... Pode vereador candidato a reeleição votar projeto que concede benefício fiscal no meio de uma campanha eleitoral? Pode isso Ministério Público?

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Derrubou a Dilma, mas pode livrar Lula

Hoje o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski solicitou ao juiz Sérgio Moro informações sobre o caso em que Lula é investigado. O objetivo é analisar se há procedência em um pedido da defesa do ex-presidente, de suspender a investigação. A alegação da defesa é de que o juiz Moro usurpou sua competência em manter e divulgar gravação telefônica dele Lula com o a presidente Dilma. O ministro só deve se posicionar depois de analisar o material da 13ª Vara Federal de Curitiba. O caso específico é o que apura se Lula é o verdadeiro dono ou não de um sítio em Atibaia.

terça-feira, 5 de julho de 2016

O candidato do prefeito

O prefeito Alexandre Kireeff ainda não anunciou oficialmente quem será o candidato a prefeito que ele irá apoiar nas eleições deste ano. É fato que Marcelo Belinati será candidato e a julgar pelo último pleito tem significativa parcela dos votos. Analisando este quadro, não se pode negar que cada segundo perdido do apoio do atual prefeito resulta em significativas perdas para o atual grupo que está a frente de Londrina e que representa uma nova era da política local.
Apesar disso, acredito que o apoio do prefeito Kiereeff é uma questão de lógica. Bruno Veronesi já é, no entendimento da maioria, o candidato do prefeito. Os motivos, como escrevi, são lógicos: os dois são do mesmo partido, Veronesi fez parte do governo Kireeff como presidente da Codel e só colocou o nome a disposição do partido após um aceno do próprio kireeff de que não seria candidato, mostrando uma sintonia política com ele.
Só resta o prefeito declarar oficialmente e apresentar logo para aqueles que o elegeram qual a melhor opção para dar continuidade ao que ele começou.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Assalto a Livraria Curitiba

Sobre este assalto a livraria Curitiba no Shopping Catuaí eu fico me perguntando. Esses dias deu problema no "Sem Parar" e não consegui passar nem da primeira cancela do estacionamento sem chover de seguranças. Daí um grupo invade o estacionamento, o shopping, a livraria, faz funcionários reféns, coloca um cofre nas costas e sai "de boa"? É preciso rever essa segurança aí...

O golpe do centro comunitário

A prefeitura derrubou ontem, com uma ordem judicial, estrutura construída irregularmente em um terreno do município no bairro Indianópolis. Um homem, que aparentava ser o líder responsável pela edificação, disse que se tratava da construção de um centro comunitário que contou com a doação de moradores. Essa versão veio depois de outra, que os moradores estariam apenas cercando o terreno.
Se era uma associação, cadê o estatuto? Quem foi o responsável por angariar as doações dos moradores? Onde está a lei de utilidade pública autorizando a utilizar um terreno público?
Simplesmente derrubar a estrutura não basta, é preciso encontrar e responsabilizar o que, ao meu ver, além dos evidentes crimes concretizados pela invasão do terreno, trata-se de um crime de estelionato contra os moradores.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

É certo o povo comprar armas para a polícia?

Nós mostramos hoje no Primeira Hora uma reportagem sobre a população de Sertanópolis que comprou armas para a Polícia Militar. Eu fico aqui pensando se isso é certo. Com tantos impostos que pagamos será que temos que fazer as vezes do estado? veja meu comentário em vídeo.

video